Homens&Pássaros

pesquisar

 
Terça-feira, 21 / 09 / 10

50 anos I

Às portas dos 50 anos
o poeta, astro maior,
é só brilho.

Fundiu-se na galáxia
e espalhou-se em fragmentos
nos olhos do tempo.

Sangra os pés
nas pontas brilhantes das estrelas
e seu coração,
lua cósmica,
minguando no universo,
explode em feixes de luzes
e ilumina, suavemente,
sem preconceitos,
o casal de humanos
- à beira do mar -
insanos!
(Eunápolis/ba/10:34hs)

publicado por Antonio Medeiro às 06:09
Terça-feira, 14 / 09 / 10

O Pinta-Brava

Outro dia eu estava em um forró numa barraca de praia.

Um grupo executando um forró pé-de-serra de boa estirpe.

Estava olhando o sanfoneiro - forrozeiro nato - e me lembrei de um falar que existia em Minhas Gerais nos meus tempos de criança:

"Fulano é Pinta-Brava!".

Comentei com Mél: coitada da mulher deste sanfoneiro, o sujeito é Pinta-Brava! Ele pertence ao forró.

É só olhar:

O sujeito é um condor sobrevoando as montanhas.

Um búfalo nas pradarias do velho oeste americano.

Um tubarão cortando as águas do oceano.

Um carioca assistindo a um FlaFlu.

Um brasileiro que ganhou a mega-sena.

É um homem livre.

O gingado do corpo, o manuseio da sanfona, a voz, o sorriso, a simpatia nata, o jeito com as mulheres, o repertório colocam o sujeito numa noutra esfera.

Não é um sujeito comum.

Não nasceu para fazer contas em bancos.

Usar a picareta na rua.

A enxada na roça.

A caneta no escritório.

O bisturi no hospital.

A voz na tribuna.

Não nasceu para fabricar bens.

Nasceu para tocar sanfona.

É um xifópago.

Nasceu grudado com ela.

Nasceu para fabricar sonhos.

São carne&unha.

Romeu&Julieta.

Tristão&Isolda.

Marco Antônio&Cleópatra.

Mar&horizonte.

É um sujeito fora das leis do universo.

Não é pobre nem rico.

É apenas um sujeito com o seu ritmo.

Com a sua música.

A sua alma despojada de tristeza.

Vive acima dos vis mortais que - sem importar a idade - encantados com a sua magia dançam, cantam, pulam e se rendem aos encantos de um homem que nasceu para sublimar.

Domingo eu vou de novo.

Quero me render aos encantos do Pinta-Brava.

E reencontrar o meu ritmo, que há muito tempo perdi!

publicado por Antonio Medeiro às 09:06
Sábado, 28 / 03 / 09

A NOITE VII

Um cão
cachorro louco
ladra pra lua
uma consolo.

 

Um gato
felino arisco
mia pra D'Alva
um aviso.

 

Uma coruja
pássaro sinistro
pia pro Halley
um armistício.

 

Um homem
animal aflito
fala pro universo
um grito.

.
TõeRoberto-post in férias por aí/br

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Terça-feira, 06 / 01 / 09

OBSERVAÇÃO

 Poemas Escolhidos

 

Ninguém vê o mar.

Ninguém se dá conta
da sua presença.

 

Todos veem o mar
com a pele
os pelos.

 

Ninguém vê o mar
com os olhos.

 

Eu tento
mas meus olhos
são pequenos.

.
TõeRoberto-post in Jampa/pb

música: A White Shade Of Peale - Pholhas
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Sexta-feira, 28 / 11 / 08

OS GRÁVIDOS

Textos Escolhidos

 

Meu filho adolescente amanheceu grávido!

Com exame e tudo!: "o saco gestacional mede..."

Puta merda!, pensei.

Foi um impacto profundo: "o asteróide Y se chocará com a terra em..."

Falatório coletivo: Blablablá! Blablablá! Blablablá!

Sermões apocalípticos: "Cê tá fodido!" "Cê se ferrou!" "Se lascou!" "Arrumou sarna pra se coçar!" "Adeus mocidade!" "Adeus viagens à Bahia!" "Adeus Universo Paralelo!" "Adeus Liberdade!" "Quem nunca comeu melado quando come se lambuza!"

Admonições: "O mundo tá difícil!" "Mais um ser humano pra sofrer!" "Emprego, médico, aluguel: tudo pela hora da morte!" "E o preço do leite, meu Deus?"

A irmã, eufórica!

A mãe, com os olhos cheios d'água!

Os grávidos, com as carinhas assustadas: parecia que tinham chutado o pau que escora o mundo.

Eu, o coração palpitando, nó na garganta!

Mas, o dia passou, o mundo não acabou e nós e os grávidos, às gargalhadas, sobrevivemos.

Achamos que existe uma idade correta pra se ter filhos. Na verdade, nunca estamos totalmente preparados para eles.

São sempre uma surpresa! São sempre ousados, não marcam hora! Quando vêm, vêm mesmo! E exigem!

À noite, olhei para o meu filho, grávido, com mais atenção: percebi um rosto bonito, sereno e umas penuginhas douradas no rosto e no bigode. Pensei comigo mesmo: o bichinho já virou homem! O danadinho já é um homem!

Não há mais nada que eu possa fazer!

É inevitável: ele vai ser pai! E eu avô mais uma vez! 
A promessa de vida deve ser sempre comemorada com paz, alegria e otimismo. Ergamos um brinde à vida e ao ser que vai nascer. O mundo não é tão ruim quanto dizem.

Seja bem-vindo, Cauê, Nayanna ou Jaya, não importa a cor, a religião ou o sexo!
.
TõeRoberto-09:27-post in jampa/pb

música: Ao Que Vai Chegar - Toquinho
publicado por Antonio Medeiro às 03:57
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro