Homens&Pássaros

pesquisar

 
Sábado, 16 / 01 / 10

A união

Somos um
e gostaria que fôssemos dois.

 

Depois nem a vida,
só dois.

 

Somos dois
e gostaria que fôssemos três.

 

Depois nem a vida,
só três.

 

Somos três
e gostaria que fôssemos depois.

 

A união da vida:
três em um.

 

Somos depois
e gostaria que fôssemos acordados.

 

A união dos sonhos:
um só um.

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Sexta-feira, 30 / 10 / 09

Fruto

Engole a boca
com vil deleite
o sonho
do acontecido fruto.

 

Dos lábios
multicoloridas borboletas
voam.

.
TõeRoberto

 

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Quinta-feira, 21 / 05 / 09

ENREDO

Curvo-me ao ódio:
permanente resíduo dos olhos.

 

Disciplino-me, gentilmente
às felinas curvaturas do medo
e sonho silenciosamente
com as cristalinas evidências do enredo.

.
TõeRoberto-post in férias por aí/br

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Domingo, 22 / 03 / 09

CASA

O espaço:
claro finito.

 

O sonho:
escuro conflito.

 

A parede:
imagem céu.

 

O sonho:
real bordel.

 

O piso:
frágil encantamento.

 

O sonho:
duro tormento.

 

O teto:
mórbida alegoria.

 

O sonho:
renúncia fria.

 

O todo:
falso concreto.

 

O sonho:
útil objeto.

.
TõeRoberto-post in férias por aí/br

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Segunda-feira, 23 / 02 / 09

CAMINHADA

Poemas Escolhidos

 

Aqui estou, final de sonho
olhando nos olhos de quem não fui.

 

Fosse mais moço, forte cavalo
soltava a alma e galopava
pro fundo azul do insondável espaço.

 

Mas não quero nada, nada de nada!
Senão mirar-me no embaçado espelho
da minha própria face
senão cortar-me na afiada faca
da minha mágoa.

 

Aqui estou, aqui me vou
feito um danado
arrastando o fardo
da minha herança.

.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Sábado, 21 / 02 / 09

VOO

Poemas Escolhidos

 

Muita asa
pouco espaço

 

muita meta
pouco arco

 

muito alto
pouca raça

 

muito voo
pouca graça

 

muito sonho
pouca sala

 

muito homem
pouco pássaro.

.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Quarta-feira, 17 / 12 / 08

A PERGUNTA XX

Poemas Escolhidos

 

O que fazer quando o poeta dorme?
Quando o poeta sonha
que o poeta acorda
e está sozinho no meio da praça
com o corpo nu
a vida gasta
com o frágil verso
afogado em mágoas.

 

Prender o poeta por imoralidade
emprestar-lhe vida, nova carcaça
escorar-lhe os versos
com concreto e aço
ou fuzilar o poeta no meio da praça?

.
TõeRoberto-09:28-post in jampa/pb

música: O Poder Da Criação - João Nogueira
publicado por Antonio Medeiro às 05:02
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

mais comentados

Subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro