Homens&Pássaros

pesquisar

 
Domingo, 20 / 05 / 12

Sem palavras

Anteontem fui dormir sem palavras.


Sonhei sem palavras.


Acordei, ontem, sem palavras.


Fui ao banheiro sem palavras.


Escovei os dentes sem palavras.


Tomei banho sem palavras.


Vesti a roupa sem palavras.


Conversei com meu amor sem palavras.


Tomei café sem palavras.


Saí pra rua sem palavras.


Entrei no ônibus sem palavras.


Trabalhei sem palavras.


Almocei sem palavras.


Trabalhei de novo sem palavras.


Voltei pra casa sem palavras.


Tomei banho sem palavras.


Comi sem palavras.


Assisti à novela sem palavras.


Fui pra cama sem palavras.


Transei com meu amor sem palavras.


Dormi sem palavras.


Sonhei novamente sem palavras.


Acordei, hoje, sem palavras.


Escrevi este post sem dizer palavra.


E você, caro leitor, ficou sem palavras!


TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 17:00
Sexta-feira, 12 / 12 / 08

O PERIGO

Textos Escolhidos

 

Eu não saio mais de casa!

A rua é muito perigosa!

Fosse você, eu seguiria o meu conselho!

Motivos?

De sobra!

Vamos ver:

Você está na rua tranqüilo, alegre, descontraído, pensando na vida, quando de repente...

Você é atropelado.

Você é assaltado, reage e...

Uma bala perdida vinda...

O muro...

Um avião cai em cima de você.

O carro bate no poste, o poste...

Um buraco se abre no chão.

A marquise do edifício desaba.

O fio elétrico se rompe...

Você é atingido por um raio.

O vento derruba a árvore.

O prédio foi mal construído e...

Um meteorito de 200 gramas...

Um moleque atira uma garrafa do 20º andar.

Você é seqüestrado.

Viu? É melhor ficar em casa!

Mas, pensando bem, em casa também é um perigo!

Deixa de ser pessimista, eu???

Nada disso, você tá com medo e sabe que é a pura verdade!

Vamos ver:

Você está em casa tranqüilo, alegre, descontraído, pensando na vida, quando de repente...

Eu hem! Vou me esconder embaixo da cama!

Te aconselho a fazer o mesmo!

Viver é um perigo, cara!

PE... RI... GO... SÍS... SI...MO!!!

Não assisto mais televisão!

TõeRoberto-10:15-post in jampa/pb

música: Tico-Tico No Fubá - Zequinha de Abreu
publicado por Antonio Medeiro às 05:01
Segunda-feira, 17 / 11 / 08

O SILÊNCIO LATIDO

Poemas Escolhidos

 

Cadê meu travesseiro?
A noite chegou
o amor me aperta.

 

Sossega, amor!
Não quero brincar de sofrer.

 

Amor durão
travesso
velho!
Amor eterno!

 

O silêncio do amor é doído.

 

Na rua,
o cachorro late sua velha canção.

 

Eu penso
silenciosamente penso
no latido que ouço!...

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

música: Dans La Nuit - Sarah Brightman
publicado por Antonio Medeiro às 03:54
Domingo, 09 / 11 / 08

O PEDIDO II

Poemas Escolhidos

 

Não rabisquem meu nome pelos muros
nem desenhem meu rosto nas fachadas
nada fiz pelos homens e seus filhos
nem cumpri o ritual dos iluminados.

 

Eu só quero que me matem e me esqueçam
numa rua qualquer desta cidade
onde um bêbado, uma noite, me encontre
e me eternize ao soltar sua gargalhada
.
.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

música: Esquinas - Djavan
publicado por Antonio Medeiro às 05:42
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

mais comentados

Subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro