Homens&Pássaros

pesquisar

 
Sábado, 20 / 12 / 08

O CO-RESPONSÁVEL

Textos Escolhidos

 

O senhor é um homem muito religioso? Católico, evangélico ou outra religião? Paga seu dízimo à igreja, sempre dá esmolas e reza por um mundo melhor?

Torce, com amor, para o Corinthians, Palmeiras, Flamengo, outro time qualquer?

É assíduo consumidor de música americana, axé, dos amigos da Globo, dos pagodeiros e da Banda Calypso?

Assiste, religiosamente, aos domingos o Faustão, o Gugu, o Silvio Santos e o Fantástico?

Acompanha, com paixão, o Big Brother, o Jornal Nacional e todas as novelas da televisão?

Não faz outra coisa na vida a não ser juntar dinheiro, acumular bens e para isto faz o que for preciso fazer, não importando o quê?

Trabalha, todos os dias, de sol a sol para sustentar a sua família e pagar as contas em dia?

Apoiou, com convicção, a invasão do Iraque e o combate ao terrorismo organizado pelo governo Bush?

Sempre apoiou, com aquele orgulho tupiniquim, as safras de políticos que estão no Brasil desde 1500: ACM, Carlos Lacerda, Maluf, Jader Barbalho, Sarney, FHC, Jânio Quadros, Getúlio Vargas, Brizola, Ulisses Guimarães, Tancredo Neves e muitos outros dos quais não me lembro o nome?

Se julga um cidadão honesto, cumpridor dos seus deveres, um cidadão que mete o pau no governo, nos preços, na saúde, na educação e na falta de empregos?

É um cidadão que fica horrorizado com a crueldade hedionda do ser humano?

O senhor se sente orgulhoso de ser e fazer tudo isto que eu falei? Bom!!!

Infelizmente, tenho uma péssima notícia para dar ao senhor: apesar de toda sua boa vontade, da sua honestidade, da sua aproximação com Deus, o senhor é co-responsável por toda essa merda em que se transformou o mundo.

Sabe por quê? Porque, embora o senhor pense como um cidadão de bem, perdeu todo e qualquer contato com a verdadeira identidade de um ser humano despojado de egoísmo, de cobiça e de ganância, essas coisas que formam o caráter do cidadão moderno.

O senhor foi educado para competir, ganhar, vencer, estar por cima - ser o maioral mesmo. O que importa é o senhor. O resto é que se dane! Eu cuido da minha vida, você cuida da sua! É a lei da selva. Salve-se quem puder! Viva eu!

Devo dizer que o senhor está de parabéns: o senhor é um cidadão Socialmente, Economicamente, Religiosamente, Politicamente Correto e Globalizado.

Uma última pergunta: há quanto tempo o senhor não lê um poema? O senhor está precisando colocar um pouco de poesia na sua vida.

Experimente!
.
TõeRoberto-10:23-post in jampa/pb

música: Impossible Dream - Ray Conniff
publicado por Antonio Medeiro às 07:07
Sábado, 22 / 11 / 08

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER - PARTE II

Textos Escolhidos

 

A violência contra a mulher é endêmica.

Elas não são vítimas só da violência doméstica: são abordadas nas ruas, nos transportes urbanos, elevadores; sofrem assédio sexual no emprego; pagam pelos erros dos seus maridos; são mal-atendidas nos hospitais; recebem salários menores que os dos homens e são taxadas de incompetentes, por exemplo, quando estão dirigindo.

Ao contrário do que se pensa, a violência contra as mulheres não é um privilégio dos pobres.

Ela está enraizada em todos os níveis da sociedade, não importando a raça, a religião, a escolaridade e a posição social.

A violência contra as mulheres da Classe A parece ser bem menor que as das Classes B e C, o que não é verdade.

As estatísticas da violência entre as mulheres da Classe A talvez sejam menores porque, por motivo de dependência e estabilidade financeira, por medo, por vergonha ou para proteger o nome da família, elas não denunciam os seus companheiros às autoridades.

Muitas vezes 'as autoridades' são os seus maridos, os seus companheiros.

A violência absoluta contra as mulheres tem um só motivo: o machismo.

Para o promotor Westei Conde, coordenador do Centro De Apoio Às Promotorias De Defesa Da Cidadania De Pernambuco, só mudanças culturais irão modificar o tratamento dado à mulher.

"A violência é um aprendizado, os homens são socializados para ter a violência como uma forma de resolução de conflitos."

O machismo é uma doença na sociedade brasileira, com um agravante: as próprias mulheres mantêm posições machistas contra elas mesmas.

Por exemplo: é muito comum a gente ouvir da boca de uma mulher que a mulher de fulano mereceu levar umas 'porradas' porque é muito 'folgada!', muito 'espaçosa!', "fala demais!'

Homens que, no início de relacionamentos, são educados, divertidos, responsáveis, compreensivos, podem, após o casamento ou o morar juntos, se tornarem pessoas extremamente violentas e possessivas.

É um comportamento que não tem volta!

Continua...
.
TõeRoberto-09:21-post in jampa/pb

música: Genuit Puerpera Regem - Monjes Del Monastério De Santo Domin
publicado por Antonio Medeiro às 05:03
Blog de TõeRoberto

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro