Homens&Pássaros

pesquisar

 
Terça-feira, 24 / 08 / 10

O Pássaro

O Pássaro estava lá no alto, planando; pipa de menino que sonha um dia ter asas.

Majestoso, enorme, imponente; quase que parado no ar sobre a praia do Tambaú.

Observava.

Com sua magnitude me observava.

Eu também o observava.

Um acompanhava o outro: ele, com as asas; eu, com minhas raízes.

Observei que a única diferença entre mim e ele, além da sua beleza, do seu senso de liberdade e da sua leveza era a certeza de que todos os horizontes do mundo são os seus alvos.

Aqui embaixo mal vejo os horizontes e tenho a minha vida presa às questões menores que nada têm a ver com beleza, liberdade, leveza e muito menos com certeza em relação a alguma coisa.

Ele, em sua plenitude, é apenas um Pássaro; eu, na minha pequenez, sou apenas um homem... um Pássaro ao contrário.

Nasci com o dom das asas, mas os pesos da vida plantaram os meus pés no chão e as raízes nasceram.

As asas enfraqueceram e hoje construo máquinas para voar.

E íamos pela praia.

No que pensaria o Pássaro?

Creio que só me admirava tomado de profunda compaixão.

Um ser tão iluminado deve ser capaz de humana humanidade.

Eu o observava.

De repente acho que ele se cansou de mim.

Acho que percebeu que eu não valia a pena.

Voou mais baixo, me encarou e num voo rápido, rasante, disparou como uma flecha rumo ao horizonte azul do mar de João Pessoa.

Eu fiquei ali parado, frustrado, com dó de mim mesmo.

Fiquei olhando sua trajetória até que ele rasgou a parede do horizonte e desapareceu no meio da grandeza do mar.

Ali sozinho, senti como sou nada diante da grandeza infinita das criaturas aladas.

Das criaturas livres!

Dos seres maiores!

publicado por Antonio Medeiro às 08:53
Sábado, 21 / 02 / 09

VOO

Poemas Escolhidos

 

Muita asa
pouco espaço

 

muita meta
pouco arco

 

muito alto
pouca raça

 

muito voo
pouca graça

 

muito sonho
pouca sala

 

muito homem
pouco pássaro.

.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Quarta-feira, 03 / 12 / 08

O ACONTECIDO

Poemas escolhidos

 

Pássaro na mão
estampido no espaço
corpo no chão
sangue no aço.

 

Nos olhos do pássaro
um mormaço
a caminho do infinito
o carrasco.

.
TõeRoberto-09:14-post in jampa/pb

música: For Once In My Life - Ally Mcbeal
publicado por Antonio Medeiro às 04:40
Domingo, 26 / 10 / 08

O PÁSSARO DÉBIL

Poemas Escolhidos

 

Explode o grito
do meu pássaro débil
em patéticas cantigas
ao luar.

 

Bethoveanos dedos
procuram nebulosas formas
da Jobiniana melodia
que aos homens afoga
com suas Águas de Março.

 

De nada somos feitos:
eu e meu pássaro debilóide.
- Quem foi Freud?
O homem que compunha psicoses
ou o cantor da liberdade?

 

Não o sabe meu pássaro.
Se soubesse
mudo permaneceria o bico.
Escorado é o mundo
em palavras sem sentido.
Loucos somos
e nossa loucura é iníqua.

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

música: Águas De Março - Tom Jobim&Elis Regina
publicado por Antonio Medeiro às 05:20
Quinta-feira, 02 / 10 / 08

O PÁSSARO

Poemas Escolhidos

 

Seu!
Sou seu!
Sou seu pássaro na gaiola!

 

Pra você eu canto
danço, pulo
e faço graça.

 

Você me alimenta
e me faz cócegas
você me dá banho
e me põe lá fora.

 

Mas você também
tem um gato
que canta, dança
pula e que faz graça.

 

Que você alimenta
e faz cócegas
que você dá banho
e põe lá fora.

 

Isso é o meu medo
e a minha desgraça
pois todas as vezes
que a gente briga
e eu não canto
não danço, não pulo
e não faço graça
você baixa a gaiola
no chão da sala
e calma e onipotente
você chama o gato.

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

.

música: Nosso estranho amor - Caetano Veloso
publicado por Antonio Medeiro às 04:13
Sábado, 20 / 09 / 08

O MERGULHO

Poemas Escolhidos

 

O pássaro não passa do espaço
que meu rosto ocupa na tarde.

 

Ele voa com suas asas pálidas
sobre a floresta de ferro&carne

 

Traça uma reta, demarca um ponto
fecha o círculo, se interrompe.

 

Meu rosto não passa de um pássaro
que ocupa o espaço do olho da tarde.

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

.

música: Fly me to the moon - Nina Simone
publicado por Antonio Medeiro às 04:32
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro