Homens&Pássaros

pesquisar

 
Domingo, 29 / 11 / 09

Momentos

Abra os olhos, acorde,
sinta nos lábios o roçar dos meus,
escute, lá fora, no passar da noite,
o apito do guarda,
o miado do gato,
a mostrarem o instante do reviver.

 

Ajuste o compasso,
calcule a trajetória
e trace nesse beijo a parábola da vida,
depois levante-se, assim,
que não é hora
de demonstrar nos olhos a dor infinda.

 

Abrace-me! Beije-me!
Faça-me seu!
Olhe agora para minha face,
murmure comigo a palavra mágica;
agora deite-se, feche os olhos,
durma!
e aguarde o encanto dessa cena.

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Quarta-feira, 07 / 01 / 09

GATO

Textos Escolhidos

 

Descobri uma coisa interessante: gato faz bem para a pele, os cabelos e os dentes.

Produtos para a pele e os cabelos custam os olhos da cara.

E as mulheres, e hoje também os homens, sempre querem bons produtos para este fim.

A turma que passou férias na minha casa, em João Pessoa, sem saber ganhou um tratamento chiquérrimo de graça.

Como bons anfitriões que somos, eu e Nena sempre oferecemos do bom e do melhor para os nossos amigos.

E assim foi com a Selma, a Audrey, a Nendy, a Fátima, a Bel, a Tânia, a Aline, a Fernanda e o Rildo.

Se divertiram e saíram daqui com a pele e os cabelos da hora. Os dentes brancos... brancos!

Nossa receita para um produto de sucesso:

Coloque um gatinho de + ou - um ano de idade dentro da caixa-d'água e feche a tampa.

Deixe lá por uns 05 dias e comece a usar a água.

Pronto!

Pele, cabelos e dentes ficam ma... ra... vi... lho... sos!!!

O inconveniente:

Depois que o pessoal foi embora, Eu, Nena, Amana, Clareanna, Nayê, Hannah e a nossa funcionária Cida descobrimos que o banho não estava mais tão perfumado e hidratante... nem medicinal!

E o encanador cortou o nosso barato.

Limpou a caixa-d'água e acabou com a nossa fórmula secreta.

Chato! Nossa pele, nossos cabelos e nossos dentes voltaram a sua opaca normalidade.

Não se preocupem.

Já providenciei um gatinho para as próximas férias.

O tratamento é secreto... e é de graça!

Até!

(...)

Atenção: esta história é fictícia.

Os personagens são reais, mas a história é só mais um texto de ficção.

Tive a idéia de fazer o texto quando comecei a achar que tinha um "GATO" na minha água.

Fazia mais  de 03 meses que eu vinha pagando, à CAGEPA, contas com valores entre R$ 220,00 e R$ 280,00.

Eu não tenho lavador de carros.

Podem voltar a escovar os dentes!!!
.
TõeRoberto-11:10-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:24
Terça-feira, 11 / 11 / 08

O SOLUÇO

Poemas Escolhidos

 

Um soluço vejo, soluço claro
um soluço frio, mudo, seco
um soluço calmo que, talvez, na certa
será pelo mundo, será pelas plantas
uma dor qualquer no fundo da alma
um gato doente, leite derramado
um dente que dói, sapato rasgado
uma mãe aflita, um fogão sem gás
uma goteira densa, a roupa apertada
mancha na parede, um pneu furado
um grito na noite, um sonho acabado
uma barata tonta passeando a casa
um rato que rói um queijo no prato
um resíduo velho, um rosto apagado
uma angústia fina, sub-reptícia
uma mágoa viva, um desprezo rápido
um feroz desejo, um tostão que falta
um esmalte fosco, um desenho errado
um soluço visto, um soluço claro
um soluço frio refletindo imagens
de sons que conflitam carnes e ossos
de águas que roçam o sangue, os poros
um soluço vindo do andar na rua
do estar bem cedo sem itinerário
sem perspectiva de qualquer afago
de subir escada de ônibus ou carro
de sentir-se vivo por mero acaso
de sentir-se vivo sem qualquer respaldo
para as coisas vistas, as coisas passáveis
pelos seis sentidos, pelos mil reparos
que não foram feitos no estragar da alma
e que agora cedo, com um nó nas formas
torna-se branca água, não potável
e escorre manso por qualquer das faces
que transitam as ruas feito espantalhos
e que soluçam calmas todos seus pesares
de estarem sós ou acompanhadas
pelos seus contínuos gritos de desforra
sem verem que a vida chora
pelos seus soluços que não marcam hora
e podem escorrer na noite, na aurora
ou podem explodir a qualquer momento
como este que veio e escorreu agora.

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

música: Tocando Em Frente - Almir Sater
publicado por Antonio Medeiro às 05:10
Sexta-feira, 07 / 11 / 08

QUEM DIRIA

Poemas Escolhidos

 

Depois de grande, quem diria!
dei de quedar-me silencioso
feito guarda de vigia.

 

Dei de sentar-me junto à janela
ou de rosto para o teto
e ficar assim meio estúrdio
meio quieto
feito um gato que espera
o sol num meio-dia de inverno.

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

música: What A Wonderful World - Louis Armstrong
publicado por Antonio Medeiro às 05:11
Quinta-feira, 02 / 10 / 08

O PÁSSARO

Poemas Escolhidos

 

Seu!
Sou seu!
Sou seu pássaro na gaiola!

 

Pra você eu canto
danço, pulo
e faço graça.

 

Você me alimenta
e me faz cócegas
você me dá banho
e me põe lá fora.

 

Mas você também
tem um gato
que canta, dança
pula e que faz graça.

 

Que você alimenta
e faz cócegas
que você dá banho
e põe lá fora.

 

Isso é o meu medo
e a minha desgraça
pois todas as vezes
que a gente briga
e eu não canto
não danço, não pulo
e não faço graça
você baixa a gaiola
no chão da sala
e calma e onipotente
você chama o gato.

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

.

música: Nosso estranho amor - Caetano Veloso
publicado por Antonio Medeiro às 04:13
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

mais comentados

Subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro