Homens&Pássaros

pesquisar

 
Quarta-feira, 06 / 07 / 11

Tanto faz

Tanto faz
agora que a cidade me estranha
estou certo de que nasci para cantar
estou certo de que meu sonho é o arco-íris
que renasce a cada tarde que eu sonhar.

Estou certo
isto eu digo
estou certo
não há nada que fazer quando eu falar
o meu rumo é o espaço definido
entre o correr
o fluir e o voar.

Não importa que as portas vão fechando
quando eu penso em partir
em decolar
o que importa para mim e a minha vida
é construir novas portas pra se entrar.

Estou certo
vou cantando
estou certo
o meu corpo é minha nave
o meu lar
eu não quero destruir as minhas luzes
pelo fato de alguém me pilotar.

Vou cantar
nada impede
vou cantar
estou cansado de ouvir alguém cantar
para a vida de quem quer sonhos precisos
é necessário todo o palco ocupar
senão os cantos que virão pelos ouvidos
serão os cantos
de quem sonha sem sonhar.

Para cantar é necessário cumprir ritos
voar solene sobre o nada
o pó e o grito
do fantasma de sermos todos um calar.

E calar não é nada
não é vida
é simplesmente reduzir-se ao não voar.

E vou voar
vou voando para o alto
e ao sentir que o sonho é infinito
nada mais quero
que manter meu equilíbrio
entre o meu sonho
o meu voo
e o meu grito
que prenunciam a manhã
que vai raiar.
(São Paulo/Sp)

publicado por Antonio Medeiro às 14:06
Terça-feira, 29 / 12 / 09

O fantasma

Eu não sou nada que valha tanto
como pensam os desencantados
eu não sou brilho
não sou nada
apenas estrela
ou, quem sabe, astro
pelo véu da noite acobertado.

 

Às vezes venho para este tempo
como um objeto já esperado
mas apareço, brilho e rebrilho
depois me vou feito um fantasma
e a negra noite de quem me espera
como um desejo já planejado
desce seu manto feito um castigo
sobre seus olhos amortalhados.

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Terça-feira, 24 / 02 / 09

DIAGNÓSTICO

Textos Escolhidos

 

Você já ficou doente? Uma gripe? Uma virose? Uma infecção intestinal? Uma outra coisa qualquer?

Não/sim?

Até aí tudo bem!

Mas uma pergunta: você já recebeu ou viu alguém receber um diagnóstico da 'coisa'?

Sentiu ou viu como a pessoa fica?

As luzes se apagam. Os sons desaparecem. Os odores se vão. As mãos tremem, A boca gagueja, As pernas formigam. Os braços se perdem. A respiração acelera. O estômago revira. A temperatura enlouquece. O chão se vai... o vazio é enorme. A sensação de perda é assustadora. Toda a vida passa a sua frente em míseros 10 segundos.

Disse o médico: "Hum, vamos ver! Foi o que pensei, temos aqui a "coisa": Carcinoma Basocelular!".

Esse foi o meu diagnóstico anos atrás.

Gelei, um fantasma correu as mãos frias pela minha pele, da cabeça aos pés.

Fitei os olhos anuviados no meu carrasco e:

Vivo ou morro! Esta foi a minha pergunta: curta, seca... objetiva.

Uma pergunta que resumia toda a minha vida em míseros 10 segundos.

Com toda a calma do mundo: "Não, não é por aí! A 'coisa' tem jeito! Primeiro vamos fazer um tratamento sem traumas: radioterapia. Não deu jeito vamos mais longe: vamos tirar um pedaço da sua bunda e pregar na sua cara, no lugar da 'coisa'.

Tudo isso na maior tranquilidade.

Também gosto de humor negro. Cagando de medo, pensei mas não falei: aí, doutor, vou ficar com cara de bunda!

Resultado: passei os meus cagaços, as minhas insônias, as minhas crises contínuas de perda... a minha mísera agonia, a cada 10 segundos. Onze anos depois aqui estou.

Não tenho um pedaço da bunda na cara, fui os dos que tiveram sorte com o tratamento sem traumas...

Só posso dizer uma coisa: a 'coisa' é a 'coisa' , mas uma boa dose de humor na adversidade sempre é uma alternativa extra.

Não pensei na 'coisa' como a minha morte. Pensei nela como um motivo a mais para viver! E vivi!

Infelizmente, a vida tem dessas coisas.
.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro