Poemas Escolhidos

 

Com um punhado de lirismo e umas tantas
palavras gastas
sou todo fala na arquitetada praça.

 

Tremo os lábios
engulo as facas
e falo:

 

Falo sob o peso do silêncio
e das faltas
sob o domínio da mordaça
e do capacho.

 

Falo:
a língua salta
a consciência ladra e ataca.

Soam as sirenes
brilham as luzes
mugem as vacas
e a multidão se espalha feito uma
água rasa
uma água rala
sobre o concreto frio da praça.

 

A pulsação é falha
o coração se atrapalha
e eu choro
calmo e silencioso
na solidão cinzenta da tarde.

.
TõeRoberto-10:12-post in jampa/pb

música: A White Shade Of Peale - Pholhas
publicado por Antonio Medeiro às 05:15