Homens&Pássaros

pesquisar

 
Domingo, 16 / 11 / 08

A EMPRESA

Textos Escolhidos

 

Andei pensando: cansei de ser pobre! Tô a fim de enricar!

Pensei: fazer o quê? Eu não sei fazer nada que dê dinheiro, só sei gastar!

Pensei! Pensei! Pensei! Bingo!!! Vou abrir uma empresa de realidade virtual.

Produtos: gatos e gatas para praias, acompanhados de trilhas sonoras.

Tipo assim:

Praia deserta, segunda-feira - 07 horas da manhã.

Você, caminhando solitário, pensando, digamos... nas dívidas do seu cartão de crédito.

Surge, no horizonte, em câmara lenta, uma figura linda, livre, perfeita, espontânea; um deus ou deusa da beleza e do sexo.

Como no cinema - sem saber de onde - aquele ser e aquela música invadem a praia.

Tipo:

Para mulheres: o Leonardo de Capri, a música do Titanic.

Para homens: a Kelly McGillis, a música do Top Gun.

O ser iluminado se aproxima, os olhos da cor do mar olham nos seus olhos, a pele dourada reflete a luz do sol, a boca carnuda murmura o seu nome, os trajes são ínfimos e transparentes e você se torna o personagem principal de um filme ardente, romântico e lindo.

A música aumenta o volume... arrepia, fica frenética; você se enlaça àquele ser maravilhoso e... dança, dança, dança; rola na areia da praia e se acaba nos braços daquele pedaço de mau caminho.

Óbvio que a empresa oferecerá muitos planos: 01, 02, 05, 10... X minutos de desvarios.

Pacotes cheios no final de semana: 01, 02, 04, 06... Y horas de desvarios.

A empresa tem grande capacidade de expansão: podemos atuar em praças públicas, parques, no fundo do mar, conveses de navios, estradas desertas, ruas escuras, nos campos floridos, nas montanhas...etc.

Tô precisando de um sócio, alguém se interessa?

Vou enricar, na certa!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

música: Take My Breath Away - Berlim
publicado por Antonio Medeiro às 06:04
Quinta-feira, 02 / 10 / 08

O PÁSSARO

Poemas Escolhidos

 

Seu!
Sou seu!
Sou seu pássaro na gaiola!

 

Pra você eu canto
danço, pulo
e faço graça.

 

Você me alimenta
e me faz cócegas
você me dá banho
e me põe lá fora.

 

Mas você também
tem um gato
que canta, dança
pula e que faz graça.

 

Que você alimenta
e faz cócegas
que você dá banho
e põe lá fora.

 

Isso é o meu medo
e a minha desgraça
pois todas as vezes
que a gente briga
e eu não canto
não danço, não pulo
e não faço graça
você baixa a gaiola
no chão da sala
e calma e onipotente
você chama o gato.

.
(Fonte: Poema - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB

.

música: Nosso estranho amor - Caetano Veloso
publicado por Antonio Medeiro às 04:13
Blog de TõeRoberto

Julho 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

Subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro