Bebi pra cacete - ontem - pra ficar de ressaca hoje e escrever este manual. Só pra ser o mais realista possível. Isto é o que pode ser chamado de Arte Visceral.

A tela do monitor tá cheia de luzes piscando. Não sei se eu que tô piscando luzes ou se é monitor que tá luzindo piscados.

Mas vamos lá:

Sintomas clássicos da ressaca - os que eu estou sentindo agora:

"Ai, gira/girou..." Tonteira. Leseira. Falta de chão. Vista turva. Zumbidos nos ouvidos. Problemas com luzes, sol, sons, broncas e sermões. Sensibilidade a cheiros (principalmente frituras). A cabeça dói pra cacete (um trem de carga passa dentro dela a cada 10 segundos). Um troço vivo dentro do estômago passeia pra cima e pra baixo, querendo sair. Uma dorzinha de barriga chata. A cama não para no lugar. Roda, roda, roda, quer sair pela janela. Uma sede interminável. Um gosto de não sei o quê na boca. Uma vontade danada de ficar encolhidinho num canto. Tristeza. Sofrimento. Depressão. Desespero. O dia que não passa. Vontade de morrer. Uma forte vontade de se matar, de sumir... uma saudade danada da mãe.

Ah!, e nunca se esqueça: cu de bêbado não tem dono. O que não é o meu caso, é claro!

Com uma hora de ressaca aprendi:

A ressaca nos faz melhores, humildes, quietos, promesseiros, carentes... e crianças novamente. Já chamei a minha mãe umas 10 vezes. Só que ela mora a 3000 kms de distância. Chame a minha mãe, pelo amor de Deus!: eu quero deitar no colo dela e ficar bem quietinho.

Se acordar de ressaca nunca acenda a luz. Ressaca e luz não combinam. Sol, então, nem falar. Ressaca é bom em dia de chuva bem frio: quarto escuro, embaixo das cobertas - quietinho - caldinho de batata bem quente e, de vez em quando, um suquinho de laranja. Ah! não se esqueça do Engov. Você já tomou o antes, o durante, agora é a hora de você tomar o depois. Toma logo uns 03 pra ver se o trem para de passar dentro da cabeça.

Voz: ai! Som: ai! Luz: ai! Bronca do amorzinho: ai!

Não se trabalha em dia de ressaca: a possibilidade de você fazer merda e ser demitido é muito grande. Também não se procura emprego em dia de ressaca: vai que você arruma.

Escovar os dentes muitas vezes para tirar aquele gosto, qual é mesmo? Cada um tem o seu: corrimão de repartição pública, coturno de soldado, cabo de guarda-chuva, cédula de 01 real, apoio do metrô, roleta de ônibus, taco de bilhar, botão de elevador, cordão de descarga de vaso sanitário, puta que pariu de táxi... merda mesmo!

Jamais passar perto de um pedaço de bacon cru, igual aquele que você comeu ontem. Quanto foi? 300 gramas?

Ah! e aquele caldão de mocotó que você tomou para encerrar a noite. Procure apagá-lo de sua memória. Proíba-se de pensar nele senão vai dar merda.

Tô falando você, mas foi tudo o que eu fiz ontem.

E vou te dizer: Eu tenho um tio que já tentou se matar umas 10 vezes por conta de ressaca. Quando ele amanhece no estado, a família corre e esconde facas, cordas, armas senão ele faz merda.

Também tive uma namorada que toda vez que ficava de ressaca pedia pra eu acabar com o sofrimento dela: tipo matar mesmo.

Outra coisa: tenha muita calma porque o dia do ressacado é longo e cheio de sofrimentos. Tv, cama, banheiro, janela, tv, cama, banheiro, janela. A gente não sabe o que quer. Tá tudo ruim... e bota ruim nisto!

Nunca marque compromisso nenhum em dia de ressaca. Jamais! Nem para encontrar a Sharon Stone... ou o Brad Pitt!

Nunca deixe contas pra pagar em dia de ressaca, senão você vai pagar juros, porque as filas do Bradesco e ressaca não combinam.

Muito importante: fique bem encolhidinho na hora do sermão do amorzinho. Aumente o seu sofrer. Ela vai falar, falar, falar pra cacete, mas depois ela vai ficar com dó e vai na cozinha fazer um caldinho de batata quente para você. Amorzinho de ressacado tem um coração do tamanho do mundo.

Prometa umas 50 vezes durante o dia que você nunca mais vai botar cerveja na boca. Prometa que você vai virar crente. Que vai virar pastor da Universal. Prometa que você vai virar corintiano.

Procure dormir durante o dia para se esconder do sofrimento.

À tarde, quando levantar, tome um banhozinho bem quentinho, se vista e vá até a cozinha. O amorzinho já preparou um ranguinho mais reforçado pra você. Sente-se, coma feito um cavalo, tome um cafezinho bem quentinho, sente na frente da tv e comece a esquecer sofrimentos, promessas... e a vergonha!

Vá até a cozinha, abra a geladeira, pegue aquela Brahma que escapou de você ontem por milagre, abra, corte um pedação daquele bacon cru e comece tudo de novo.

Rapaz, você é um sujeito muito sem-vergonha!

Já que começou de novo, não se esqueça do Engov: 01 antes...

Benhê, cadê o meu caldinho de batata?
.
TõeRoberto-post in férias por aí/br

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00