Homens&Pássaros

pesquisar

 
Quarta-feira, 29 / 06 / 11

Os hormônios

Cara, estou fudido!

Estava me olhando no espelho, corpo inteiro, e fiquei assustado.

A minha teta esquerda tá maior que a direita.

O meu bigode, do lado direito, tá mais grosso, mais preto do que o do lado esquerdo.

Tá nascendo pelo no meu peito - um pelo ralo e preto.

Exclamei: cruz-credo!, e a minha voz saiu diferente... meio fina.

Me olhei bem e percebi que, depois de velho, eu cresci uns 03 cm.

Os pelos do lado esquerdo do saco estão caindo, os da direita estão viçosos.

O pau, que sempre foi pequeno, tá diminuindo.

O saco, que sempre foi durinho, tá espichado - as bolas, pesando cada vez mais, estão puxando o pau pra dentro.

A minha coxa esquerda tá dura, a direita tá flácida - com menos pelos que a esquerda.

A minha perna direita, pelada - a esquerda, peluda.

As unhas do pé esquerdo, que cortei no mesmo dia que cortei as do pé direito, estão duas vezes maiores que o direito.

Rapaz, depois de velho estou em plena metamorfose.

Só falta menstruar!

Tô assustado!

Tô me transformando em outra coisa.

Metamorfose atrás de metamorfose.

Calculo que até o final do ano terei penas.

Assustado, fui até a cozinha tomar um copo d'água.

Abri a geladeira e dei de cara com um Frango da Terra, um Contra-Filé Frigoboi, um Lombo de Porco Sadia, um Chester Perdigão, um peixe de não sei quem.

Pensei: porra!, aqui está parte dos responsáveis pelo desaparecimento do meu pau.

Os restos mortais dos pobres animais criados com hormônios para crescerem mais rápido - e morrerem mais rápido.

Pensei: caralho!, este troço é um perigo.

Vou me transformar em vegetariano!

Pensei: mais aí eu tô fudido de vez!

E o agrotóxico?

As centenas de tipos de cânceres?

Pensei: puta que o pariu!, viva os hormônios, deixa o pau sumir.

Ainda não mexeram com a língua.

Nem com a bunda!

Você que gosta de hormônios comprados no supermercado, compre e guarde bastante vaselina.

Porque no futuro vai faltar.

Os homens estão em extinção.

A nova raça não tarda.

E teremos sexo duplo e fuderemos a nós mesmos sem camisinha.

Com a geladeira cheia de frangos da Sadia.

O corpo coberto de penas.

E a voz do Pato Donald.

Já tô mijando sentado.

publicado por Antonio Medeiro às 14:11
Quarta-feira, 22 / 06 / 11

Pássaros de fogo

Pássaros de fogo
rondam nossos olhos
num círculo negro.

Voam!...Voam!...
E não pousam,
não cantam,
não dormem.

Voam!
Somente voam
pelos nossos olhos,
em silêncio,
sem gritos,
sem gemidos,
sem vínculos.

Voam!
E queimam
com suas asas retilíneas
nosso brilho,
nossos cílios,
nossas vidas.

Voam!...Voam!...
E no fundo de nossos olhos
vão construindo ninhos,
e no fundo de nossa alma
vão destruindo os sinos,
e no negro chumbo da tarde
vão defecando o destino.

E voam!...
(São Paulo/Sp)

publicado por Antonio Medeiro às 14:52
Quarta-feira, 15 / 06 / 11

Os amigos

Outro dia reuni em casa alguns amigos antigos - sempre presentes.

Outros novos - começando a ficar presentes.

Outros antigos - ausentes.

E muitos outros - ausentes, mas presentes no meu coração.

Conversamos, rimos, comemos, bebemos, tocamos, cantamos e passamos um dia tranqüilo.

No outro dia, e nos dias seguintes, percebemos - todos nós - a enorme satisfação que foi ter participado daquela reunião de amigos.

Como em apenas um dia - embora não tenhamos percebido - alguma coisa mudou em nós.

Passamos um x sobre alguma coisa ruim de nós e tiramos um y de sobre uma coisa boa de nós.

Estar com amigos - segundo uma pesquisa - aumenta a nossa expectativa de vida.

Estar com amigos é se sentir importante - não no sentido pejorativo - pleno, reconhecido, amado, lembrado, acariciado no ego.

É um estar sempre aprendendo.

Sempre ensinando.

É rir, sorrir, gargalhar abertamente sem neuras ou preconceitos.

É falar palavrão, meter o pau no governo, fofocar a vida de gente chata, fazer planos para o futuro.

Estar com os amigos é estar num momento encantado, dentro de um livro mágico, onde o ser humano é perfeito.

E quando nós - os amigos - estamos juntos, somos realmente perfeitos.

Eu gosto muito de fazer isto.

Faço sempre.

Onde quer que eu tenha vivido, sempre carrego alguns amigos a tiracolo - e eles a mim.

E vou vivendo.

E vou me arrepiando pela vida afora.

E vou encorpando cada vez mais a minha capacidade de amar, de perdoar, de me apaixonar.

Os amigos são instrumentos fantásticos para este tipo de aprendizado.

E estão sempre presentes, mesmo estando ausentes.

E vivos.

E apaixonados.

E disponíveis.

E aí turma do Brasil afora - vocês sabem com quem estou falando.

Quando vai ser a nossa próxima farra?

Saudades - verdade seja dita - é o que não falta por aqui.

Nem falta de disposição para a próxima.

Já comprei a macaxeira e o camarão para o próximo Robobó.

E a cerveja!

Um abração pra todo mundo!

publicado por Antonio Medeiro às 14:13
Quarta-feira, 08 / 06 / 11

Depois de tudo

Depois de tudo estou bem.
Os anos me pintaram de azul
e brilho com força, com magia
o meu corpo nu.

Estou claro
estou limpo
estou pleno
estou forte
estou aqui esperando
o instante de me tornar novamente
o que sou.

Eu sou brilho
sou estrela
sou planeta
sou a flor
e espero
em segredo
o novo tempo que há de vir
seja na alegria
na esperança
ou na dor.
(São Paulo/Sp)

publicado por Antonio Medeiro às 15:00
Quarta-feira, 01 / 06 / 11

Um dia de sol

Eu amo um dia de Sol, o Pai da vida!

Nada contra um dia de Chuva, a Mãe da vida!

Mas o Sol é o êxtase da alma.

Com ele o coração se alegra, ficamos flexíveis, descontraídos e propícios às viagens e aos encantamentos.

O Sol nos faz melhores, mais saudáveis - do coração pouco se morre - mais afetivos, menos ligados aos encolhimentos, às depressões, aos suicídios, às angústias e às mazelas existenciais.

O Sol alimenta os instintos, nos remete aos sonhos, aos arrebatamentos e nos comunga com os desejos mais promíscuos.

No Sol, nós com os olhos fechados, sentimos nas ondas de calor, as mãos calientes da mulher querida, solitária e adormecida nos invernos da nossa vida.

O Sol é vida pulsando em forma de calor e luz.

Rapaz, eu vou te dizer: eu amo um dia de Sol!!!

E, hoje, é o dia!

Bom-dia, Sol!!!

Bom-dia, Jampa!!!

Bom-dia, vida!!!

publicado por Antonio Medeiro às 03:24
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Junho 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
30

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

mais comentados

Subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro