Homens&Pássaros

pesquisar

 
Domingo, 29 / 11 / 09

Momentos

Abra os olhos, acorde,
sinta nos lábios o roçar dos meus,
escute, lá fora, no passar da noite,
o apito do guarda,
o miado do gato,
a mostrarem o instante do reviver.

 

Ajuste o compasso,
calcule a trajetória
e trace nesse beijo a parábola da vida,
depois levante-se, assim,
que não é hora
de demonstrar nos olhos a dor infinda.

 

Abrace-me! Beije-me!
Faça-me seu!
Olhe agora para minha face,
murmure comigo a palavra mágica;
agora deite-se, feche os olhos,
durma!
e aguarde o encanto dessa cena.

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Quinta-feira, 26 / 11 / 09

O capeta

Ficar velho, ao contrário do que se pensa, é um barato!

Adrenalina pura!, como dizem os jovens.

O que é um salto de Bungee Jump perto da possibilidade de um derrame?

A corredeira de um rio caudaloso, um enfarte?

Um racha na madrugada, um aneurisma?

Um Armageddon, um reumatismo infeccioso?

Uma maconhazinha, um prozac?

Duas pernas quebradas, um Alzheimer?

Uma apendicite, um câncer de próstata?

Um rapel, uma hipertensão fatalizada?

05 trepadas, uma broxada?

O que pode ser mais emocionante - adrenalina pura mesmo! - do que abrir o resultado de um exame?

Do que ficar com os olhos fechados, de manhã, com medo de abri-los e estar morto?

Ficar velho, muito mais que os jovens, é viver no fio da navalha, é equilibrar-se no fio invisível que separa a vida e a morte... é descobrir, além de tudo, que não se é eterno.

E isso quando não fazemos papel de palhaço e rimos de nós mesmos.

Concorde!

Fui ao dermatologista ontem:

Um trem branco na cabeça, um vermelhão na barba, um descascado nos pés.

Um trem vermelho pra passar na cabeça, um troço branco pra passar na barba, um negócio amarelo para passar nos pés.

E um sabonete pra usar sempre.

Cheguei em casa, tomei um banho, me enxuguei, passei no corpo tudo que era de direito, vesti a roupa e comecei a sentir um cheirinho estranho.

Comecei a me cheirar e... cruz-credo!

Eu estava com cheiro de capeta!

Corri para o banheiro e comecei a ler as bulas: o danado do sabonete é feito de enxofre e enxofre desde que eu sou pequeno é o cheiro do capeta.

Agora imagine: um sujeito na meia-idade, na rua, num país absolutamente crente em Deus, com catinga de capeta.

Vai ser véia fazendo o sinal-da-cruz pra tudo quanto é lado e gritando: "te desconjuro, satanás!".

Por isto digo: nascemos cagando e morremos cagados!

Cagados, mas com a adrenalina ó!!!

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Segunda-feira, 23 / 11 / 09

O relógio

No quarto
na parede fria
ronca o relógio
máquina sádica
levando com ele
a cada ronco triste
um pedacinho
da minha alma alada.

 

E eu calado
imerso na vida
ouvindo o ronco
nem sei mais do quê
me confundo todo
neste desatino
mergulhando fundo
nesta solidão
não sabendo ao certo
se é o relógio louco
ou se são as cordas
do meu coração.

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Sexta-feira, 20 / 11 / 09

A história

Era uma vez uma história que se recusava a ser escrita.

O escritor ia pra esquerda - ela, direita; queria sol - ela, chuva; ele, quente - ela, frio; ele, alegria - ela, tristeza.

O escritor iniciava um épico - ela, tragédia; um romance - ela, drama; uma poesia - ela, conto; uma crônica - ela, carta; um elogio - ela, crítica.

Era uma história camaleão.

O escritor, Palmeiras; ela, Corinthians.

O governo é; ela, não é.

O Brasil, uma beleza; ela, uma merda.

Os políticos estão; ela, não estão.

O forró; o samba.

O Nordeste; o Sudeste.

A morena; a loira.

Era uma história geniosa que queria escrever a sua própria história.

Tento convencê-la que no Brasil ninguém consegue escrever a sua própria história, sempre acontece algo que nos desvia da nossa história.

Mas ela não quer saber: ecologia, nem pensar!; miséria, nunca!; corrupção, não!; amor, eca!; esporte, argh!; isto, cansada!; aquilo, cansada! cansada!; aqueloutro, cansada! cansada! cansada!

Escorrega pra lá, pra cá e vai esvaziando todas as minhas possibilidades.

Começo de novo: Era uma vez...

Nada, silêncio absoluto!

A história se esconde atrás da sua ausência definitiva.

Desisto!

Nada de história, nada de nada!

Tudo vazio!

Só posso dizer....

Era uma vez...

Uma história que se recusou a ser escrita.

Era uma vez!

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Terça-feira, 17 / 11 / 09

A 14ª pequena história de um dia

Olho pra rua e assisto
ao show que o sol prometeu:
não estou alegre
nem triste
estou pleno feito Deus.

.
TõeRoberto

 

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Sábado, 14 / 11 / 09

Negócios&Oportunidades

Troca-se esposa de 75 anos por 03 de 25.

Especificações técnicas:

Estado: Lamentável.

Saúde: Dobrando o Cabo da Boa Esperança.

Atividade/Produtividade: 05 maridos e 09 filhos homens.

Cor dos cabelos: Pintados.

Cor dos olhos: Esbranquiçados.

Cor da pele: Fubenta.

Dentição: Perereca.

Uso do vaso sanitário: Razoável.

Alimentação: Com babador - tira a perereca para se alimentar.

Aparelho reprodutor: ?????, mas lavou tá nova!

Vantagem 1: Já saiu da menopausa.

Vantagem 2: muita história pra contar - quando fala!

Motivos: TõeRoberto, jovem, 55 anos, moreno, 1,80 m, olhos verdes, corpo escultural, tudo em cima, 25 cm, 05 sem sair de cima, 07 vezes por semana, 31 dias por mês.... o Céu, o Paraíso, o Éden - todos - são o limite.

PS:

Conta bancária da septuagenária: R$ 64.907.965,00.

Observação: A esposa vai, a conta vai junto.

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Quarta-feira, 11 / 11 / 09

O olho

Um olho não é brincadeira
é uma atitude que vai se formar
é um argumento que nos deixa rubros
com as mãos sem jeito
e o peito a saltar.

 

Um olho não é brincadeira
é um filme sério
estilo Fellini
que vai começar.

 

Um olho não é um olhar
é um voo fundo
que a ave voa
para saciar-se.

.
TõeRoberto

publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Novembro 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
15
16
18
19
21
22
24
25
27
28
30

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

mais comentados

Subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro