Homens&Pássaros

pesquisar

 
Sábado, 31 / 01 / 09

MÉDICO

Textos Escolhidos

 

Sabe cumé! Segunda idade e 1/2, fui ao médico ontem.

Na sala, deitado:

"Aposentado?" "Faz o quê?" "Fuma?" "Bebe?" "Exercício Físico?" "Não trabalha com nada"?

Fiquei olhando aquele sujeito me escutando por dentro, colocando aquele troço no meu braço... e se dizendo preocupado com minha vida.

Pensei: este sujeito é doido. Se eu sou aposentado por que ele tá perguntando o que eu faço. Não faço nada! Sou aposentado, cacete! Ele tá querendo o quê? Que eu arrume um emprego?

Dito e feito!

O sujeito me disse na bucha: "o senhor precisa arrumar uma atividade!"

Questionei: defina atividade.

Uma coisa para o senhor ocupar o seu tempo. Para não ficar ocioso durante o dia.

Pensei de novo: o sujeito é doido mesmo!

Perguntei ao infeliz: o senhor conhece o Homens&Pássaros?

"Homens&Pássaros?"

Sim, Homens&Pássaros! O senhor não tem ideia do tamanho da boca do danado. Eu trabalho dia e noite para alimentá-lo. Ele come mais que os meus 05 filhos juntos.

E o senhor ainda acha que eu não faço nada?

O sujeito virou-se para o computador: "qual o endereço?"

Homens&Pássaros...

Abriu, rolou pra cá, rolou pra lá, olhou para mim e... "o senhor precisa parar de trabalhar. Precisa tirar umas férias, com urgência."

E tem gente que acha que não faço nada!

Uma mãozinha na consciência vai bem!
.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Sexta-feira, 30 / 01 / 09

PASSO

Poemas Escolhidos

 

A cada passo do passo
o espaço do passo
é o contrapasso no compasso
do cansaço do palhaço.

 

Cada passo do palhaço
no espaço do passo
não passa de um passo
fadado ao fracasso.

 

Se é fadado ao fracasso
cada passo do palhaço
no espaço do passo
então cada espaço
do palhaço no passo
não passa de um espaço
fadado ao fracasso
de ficar sem compasso.
.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Quinta-feira, 29 / 01 / 09

A SURDA

Textos Escolhidos

 

A história é de Minas.

Acho que por mais insignificante que seja o ser humano, alguma coisa dele fica no espaço ou... na memória de alguém.

Ficou na minha ou não estaria escrevendo sobre isso.

Madalena:

Madalena - só Madalena - era o nome da personagem.

Surda, falava pouquíssimo, além de não falar coisa com coisa.

O eterno pano na cabeça, a cabeça sempre baixa.

Em menino, e adulto também, convivi muito com ela e sei pouquíssimo de sua vida. Era daquelas pessoas que passam pela vida despercebidas. Estão ali, mas é como se não estivessem. Teimam em não existir para o mundo.

Nunca soube como seus patrões a conseguiram. Morava num quartinho no fundo da casa... despercebida.

Como louca era vista na cidade.

Andava pelas ruas resmungando. As crianças tinham medo de Madalena.

A personagem é profunda e eu sou muito raso, muito superficial para traçar um perfil mais adequado, mais justo para Madalena.

Só sei que ela ficou na minha memória apenas por uma frase que repetia a cada vez que passava por alguém, inclusive por mim, e que eu vivo repetindo pela vida afora:

"Cê num sabe o qui ti espera nu fim da vida!"

Madalena se foi. Ficou eterna comigo.

Agora vocês também já sabem:

"Cê num sabe o qui ti espera nu fim da vida!"

Assustador, não???
.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:12
Quarta-feira, 28 / 01 / 09

SUSTO

Poemas Escolhidos

 

Conto
as estrelas do céu
e arrepio.

 

Sinto que uma
está sem brilho.


Sem brilho!


Está sem brilho
no trilho
no seu trilho
que é meu brilho.
.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Terça-feira, 27 / 01 / 09

OS TAIS

Textos Escolhidos

 

Corporativismo é uma palavra forte no Brasil: grupos organizados que não querem perder privilégios.

Os empregados das Estatais foram duramente combatidos no governo FHC, com o apoio da imprensa, e perderam muitos dos seus privilégios.

O Corporativismo é uma coisa normal no Brasil: só que muitas entidades, instituições, grupos não se autonomeiam corporativistas, por motivos óbvios.

Embora muitos grupos ou categorias não contarem com privilégios, ou poucos, mesmo assim são corporativistas, pelo simples fato de estarem unidos em torno de uma profissão, meio de vida ou sobrevivência.

O Senado, Câmara dos Deputados, OAB, Igreja, Banqueiros, Bancários, Empresários, Comerciantes, Pecuaristas, Agricultores, Pescadores, Jogadores de Futebol, Empregados de Prefeituras, do Governo Federal, do Estado, Taxistas, Químicos, Médicos, Engenheiros, Arquitetos, Professores e muitos outros grupos ou categorias, unidos em torno de um sindicato, associação ou outra forma de organização são todos corporativistas.

A imprensa também é.

Jornalistas, colunistas, comentaristas empregados da grande mídia brasileira: TVs, rádios, Jornais, Revistas, Provedores formam uma casta e dali não saem de maneira nenhuma.

Muitas dessas pessoas são de alto nível, mas, como qualquer corporativista, não querem perder seus privilégios e acabam ficando nas suas... muitas vezes em silêncio.

Pessoas que se arvoram a ser grandes formadores de opinião, que trabalham em grandes empresas, muitas vezes, para não perderem seus privilégios, fecham os olhos para as mazelas do mau jornalismo.

É o caso, por exemplo, de revistas e jornais que nas eleições de 2006 não se comportaram adequadamente como empresas sérias e andaram, em muitas oportunidades, enfiando os pés pelas mãos praticando um péssimo exemplo de jornalismo.

E ficou por isso mesmo. Os seus colunistas calaram a boca e, por motivos óbvios, não bateram de frente com o patrão.

Poderia aqui citar os nomes de alguns expoentes da grande mídia que se beneficiam do seu cargo sempre eterno de formadores de opinião, mas que não costumam opinar contra o patrão quando este não se comporta de maneira ética perante a sociedade.

São os Tais!

Eles são os avalistas dos acontecimentos nacionais. O assunto passou por eles, a coisa é séria. Pode confiar... e dormir tranquilo ou não!

Que privilégio pode ser maior do que este?

Nem um salário de R$50.000,00!!!
.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Segunda-feira, 26 / 01 / 09

A 50 ª PEQUENA HISTÓRIA DE UM DIA

Poemas Escolhidos

 

Era linda a operária linda.

 

Às 05 da manhã descia alegre a cidade triste
a trautear canções pro se amor distante
pras manhãs distantes
àquilo que faz um homem e uma mulher iguais.

 

Era linda a operária linda
a esperar o ônibus
a fazer planos
de comprar, talvez, um vestido de chita
com o salário mínimo
de sua fábrica triste.

 

Era linda a operária linda
espancada até a morte
pra confessar sem saber
cadê o rádio de pilhas.

.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Domingo, 25 / 01 / 09

BLOG H&P

Textos Escolhidos

 

Outro dia alguém me interpelou: "vocês, blogueiros, têm um trabalho danado para atualizar o blog todos os dias e, ao nível de leitores, nada de retorno."

Respondi: escrevo um blog para ocupar um espaço que eu tenho. O espaço é meu e quero ocupá-lo. É um espaço para mim, até agora, democrático e quero exercer o meu potencial de escritor virtual que me tornei.

"Mas... e os leitores?"

Leitores? Nunca vou ter grande número de leitores, mas tenho uma meia dúzia de teimosos que se alternam e estão sempre dando as caras.

"Mas... só isso?"

Só isso? Eu escrevo sobre muitas coisas e aproveito para publicar. O importante é colocar as ideias no mundo.

Aproveito também para me projetar como pessoa intelectualmente ativa nos meios de comunicação.

"Um escritor que não se importa se é lido ou não?"

Eu me importo! Eu sou lido! Como já disse, eu tenho a minha meia dúzia de leitores cativos e só por isso acho que já vale a pena.

O interpelante não ficou muito convencido, mas deixou pra lá e me disse que vai começar a ler o blog.

Já valeu a pena! Mais um leitor, agora são 07!

Aos meus leitores, um grande abraço e os meus agradecimentos por estarem sempre por perto.

Vocês me dão motivação para continuar.

E vou... até onde aguentar!
.
TõeRoberto-post in jampa/pb

música: Variada
publicado por Antonio Medeiro às 05:00
Blog de TõeRoberto

Adamo&Isabelle

Janeiro 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9

Comentários recentes

  • Sem palavras, silenciou e falou.Sem Palavras! Caro...
  • Caro TõeRoberto,Exceto pela parte do dedo no vidro...
  • Elimine os filtros, Primo! Não é fácil... eu que o...
  • show de bola o texto, especialmente as frases fina...
  • Olá, desculpa o meu Português não escrever bem per...

mais comentados

Subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro